Imprima essa Página Mídia Mundo

sábado, 18 de maio de 2019

O Dia, outra vez sensacional


O impresso serve para a pós-notícia, para a análise, a crítica, o exclusivo. E isso deve ser transmitido da maneira mais criativa. A narrativa linear - título, texto e foto - muitas vezes vira paisagem.

O Dia (Rio de Janeiro, RJ) é desses jornais que não quer ser mais um na banca. Pretende mostrar para que serve.

Se o túnel do Rio desabou, a capa de O Dia também vira pedacinhos.

Excelente!

quinta-feira, 16 de maio de 2019

A melhor capa do dia


Mesmo com o povo nas ruas, poucos jornais conseguiram fazer uma capa que combine com a importância das manifestações de ontem.

O melhor, de longe, foi O Dia (Rio de Janeiro, RJ).

Simples e direto.

quarta-feira, 15 de maio de 2019

A melhor foto do ano


Lula Marques é um daqueles fotógrafos cuja obra dispensa legenda.

Hoje, na Câmara de Deputados, ele - mais uma vez - arrasou.

Genial!

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Jornal velho assumido


O gaúcho adora a "grenalização". Se um diz sim, o outro fala não. Se um gosta de vinho, o outro prefere cerveja.

Assim os jornais gaúchos adoram contemplar gregos e troianos - no caso, gremistas e colorados. Por medo de causar revolta em alguma torcida.

Só que os assuntos não são iguais. Pior, o Inter jogou ontem, mas o Grêmio empatou sábado à tarde.

Aí três jornais gaúchos abusam da paciência do leitor considerando as partidas de Inter e de Grêmio com igual peso. Na segunda-feira...

Depois os gênios do marketing não entendem os motivos da queda de leitores em Zero Hora (Porto Alegre, RS), Metro (Porto Alegre, RS) e Diário Gaúcho (Porto Alegre, RS).


quinta-feira, 9 de maio de 2019

Para isso serve o impresso


Esqueça a ideia de que uma capa deve traduzir o mais importante do dia, como um shopping center.

A capa é a vitrine da loja de "grife". Uma grande aposta, para atrair o cidadão a entrar. Lá dentro há outras ofertas de qualidade.

O Diário Catarinense (Florianópolis, SC) entendeu essa nova lógica. E fez uma capa sublime hoje.

Posicionou-se. Com força.

Palmas!

A melhor leitura sobre o decreto das armas


Metro (SP).

Sem manchete.

O desenho fala por si.

terça-feira, 7 de maio de 2019

Os 10 anos do i


O tempo voa. Lá se vão 10 anos do lançamento do mais surpreendente jornal da Europa daquele ano de 2009. Tanto que o i (Lisboa, Portugal) arrebatou diversos prêmios de jornalismo em seus três primeiros anos.

O projeto - que tive a honra de participar - começou como um sonho de uma empresa de jornais de Leiria e do Interior de Portugal em ter presença também em Lisboa. A primeira ideia era comprar um título já existente. Mas por liberdade de criação - e economia - optou-se por lançar algo completamente novo.

Sob a direção de Martim Avillez Figueiredo, um grupo de jovens e geniais jornalistas decidiu fazer o que parecia impossível: praticar bom jornalismo e, através da criatividade, entrar em um disputado mercado editorial lusitano.

Depois do lançamento muita coisa aconteceu - até mesmo a venda do jornal e a saída da esmagadora maioria daqueles jornalistas. O i cumpre hoje 10 anos, ainda que sem tanta relevância e criatividade como naquele 2009.

Parabéns.

PS: do FaceBook da colega brasileira Luciane Coelho, que naquele tempo emprestava seu talento à criação e à diagramação de páginas. sobre um projeto gráfico lindamente elaborado pelo espanhol Javier Errea.