Imprima essa Página Mídia Mundo

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Menos pimenta no acarajé


A desconexão de A Tarde (Salvador, BA) com sua audiência está chegando a pontos extremos. Depois de falar do Paraná em manchete semana passada, agora é Venezuela.

O Brasil está em ebulição, faltam 20 dias para as eleições. Povo nas ruas fazendo barulho para um e outro lados. O País não fala de outra coisa se não as ameaças, vantagens e desvantagens de cada um dos candidatos.

E A Tarde fala da Venezuela... Aliás, uma notícia de sábado.

Incrível!

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

A diferença de quem aposta no grafismo


Os jornais cearenses O Povo (Fortaleza, CE) e Diário do Nordeste (Fortaleza, CE) escolheram o mesmo tema para as manchetes de hoje: Haddad e Lula.

Pode-se discutir a aposta, mas não é o que se pretende agora. A questão é como apresentar o assunto.

O Diário trata o tema como sempre, sem emoção, uma manchete tradicional e essencialmente noticiosa. O Povo trabalha um jogo de fotos que, ao primeiro olhar, já fica clara a mensagem ao leitor. Está anos-luz à frente do concorrente.

Bravo, O Povo. É a consequência de quem investe em artistas gráficos.

Baiano desconectado da Bahia


O jornal A Tarde (Salvador, BA) parece perdido em suas apostas editoriais.

Por que a prisão (no início da manhã) de um ex-governador....do Paraná é manchete do jornal na Bahia?

Difícil explicar. Notícia velha de um ilustre desconhecido entre os baianos.

Ou o jornal redescobre sua conexão histórica com a audiência, ou sua relevância será a cada dia menor.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Enfim um pouco de jornalismo de qualidade


O candidato a presidência Jair Bolsonaro foi esfaqueado quinta-feira passada em Juiz de Fora. Até agora, cinco dias depois, ninguém havia investigado a fundo a história do autor da punhalada, Adelio Bispo de Oliveira.

Finalmente hoje o Estado de Minas (Belo Horizonte, MG) traz algumas pistas.

Ufa! O jornalismo está vivo.

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Positivo na tragédia



Grande ideia do Extra (Rio de Janeiro, RJ).

Em vez de martelar a tristeza, como todos os jornais do Brasil costumam fazer, o popular carioca trouxe lembranças dos leitores. Momentos dentro do Museu, que virou cinzas.

É preciso ser positivo no Brasil de 2018.

domingo, 2 de setembro de 2018

Grande campanha em jornais


Enquanto houver criatividade, haverá saída.

A Samsung comprou as capas dos cinco maiores jornais da Espanha para lançar uma mega campanha de máquinas de lavar roupas.

El País, El Mundo, La Razón, La Vanguardia e ABC. Capas quase monotemáticas.

É preciso ousar e saber cobrar pelo retorno.

PS: Dica preciosa de meu colega e amigo Chus del Rio

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Sinais de vida no Planeta Estadão


Se há uma mentalidade conservadora, entre os jornalões brasileiros, o foco principal está em O Estado de S. Paulo (SP). É sempre o último a inovar, o resistente a entender a estratégia digital e a experimentar nos linguagens, mesmo assistindo a morte de seus assinantes históricos - e vendo a carteira minguar.

Por isso é uma ótima notícia perceber uma capa diferente, decidida, com apostas claras, como a de hoje.

Algo mudou no centenário jornal. Que a mudança ajuste o que ficou pelo caminho.