Imprima essa Página Mídia Mundo

domingo, 28 de junho de 2020

Mais um argentino deixa o formato standard


O diário Los Andes (Mendoza, Argentina) desde hoje circula em formato tabloide (esq). Depois de mais de 130 anos o jornal decide seguir a tendência das publicações da América Latina.

Mesmo na Argentina, o líder Clarín (Buenos Aires, Argentina) já adotou o tabloide há alguns anos, enquanto La Nación (Buenos Aires, Argentina) tem esse formato de segundas a sextas, mantendo o tradicional standard no fim de semana.

No Brasil, os "jornalões" ainda insistem em manter o formato tradicional, antigo, pouco ágil. Uma pena.

Campanha lançada


A Folha de S. Paulo lançou a Campanha em Defesa da Democracia. Em boa hora.

As campanhas institucionais precisam ter alguns princípios:
1. Apoio editorial pleno;
2. Boa chance de vitória;
3. Respaldo da população;

A Folha consegue os três pontos - talvez tenha risco em conseguir o segundo, mas é preciso confiar nas instituições.

Uma grande jogada da Folha, que buscar recuperar o espírito das Diretas Já - que levou o jornal paulistano à liderança no Brasil.

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Folha, pela Democracia

Saiu o primeiro vídeo da Folha de S. Paulo (SP), pela defesa da Democracia. A campanha começa domingo. Uma empresa de comunicações precisa tomar posições.

Excelente iniciativa!

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Folha em Defesa da Democracia


A Folha de S. Paulo (SP) cresceu muito na campanha das Diretas Já. De um jornal de poucos leitores à liderança no Brasil. E certamente o apoio à causa que movimentava o País foi determinante.

Use amarelo pelas Diretas, logo abaixo do logotipo. E Use Preto pelo Congresso Nacional, quando a proposta das Diretas foi rejeitada.

Domingo a Folha lança sua nova campanha, em Defesa da Democracia. A ideia vem em ótima hora.

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Inteligência criativa


Uma revista precisa ser criativa, inteligente, ousada. Ou não faz sentido.

A New York Magazine (Nova York, NY) é um exemplo. A matéria da edição desta quinzena aposta em Como o Prefeito Perdeu a Cidade. E fotos rabiscadas de seu rosto.

Rápido e direto.

A matéria está aqui.

PS: Recomendado pelo sempre atento Victor Tessler

domingo, 21 de junho de 2020

Impressos ficaram devendo


50 mil mortos não orgulha ninguém. E era mais do que previsível.

Se O Estado de S. Paulo (SP) e Folha de S. Paulo (SP) tentaram (sem conseguir) algo novo, foi o Correio* (Salvador, BA) quem inovou. E nem precisou falar dos 50 mil, mas do comportamento dos baianos.

Quem sabe nos 100 mil os impressos se recuperam?

PS: o gráfico do OESP é simples, visual, mas não quer dizer absolutamente nada que o justifique.

Ideia infeliz



Não poderia existir pior oportunidade.

Quando o país atinge as nada invejáveis marcas de um milhão de contaminados pelo Coronavírus e 50 mil mortes por Covid-19, pelo menos três grandes jornais brasileiros vendem a capa a uma campanha inadequada de comemoração aos 50 anos do Tricampeonato do Brasil.

O Globo (Rio de Janeiro, RJ), A Tarde (Salvador, BA) e Estado de Minas (Belo Horizonte, MG) podem ter melhorado o caixa, mas irritaram seus leitores.

Às vezes a solução do curto prazo prejudica o futuro.