Imprima essa Página Mídia Mundo

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

O brilho das revistas


The Economist (Londres, UK) e Time Magazine (Nova York, NY).

Duas visões (semelhantes) sobre o mesmo tema.

Para isso servem as revistas.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Jornais que não servem para nada

 
Chega a ser ridículo, não fosse triste e patético.

Os principais jornais impressos de Porto Alegre estão morrendo por culpa pura e simples de seus jornalistas, que não sabem desengatar o piloto-automático.

O planejamento, ontem, seguiu os padrões sempre estabelecidos: há jogos das duas equipes da cidade, é preciso dar espaços iguais às duas partidas na capa. Isso funciona (sem emoções) em 99% dos casos. Mas há aquele 1% que subverte a lógica.

E ontem foi um desses casos.

O Grêmio, em um jogo morno, apenas empatou em 1 a 1 com o Atlético-MG, resultado que o deixou na mesma situação de antes: longe do título.

Já o Internacional, então segundo colocado, goleou por 5 a 1 o então líder São Paulo, fora de casa, e assumiu a liderança. Qualquer um desses fatos já valeria destaque: o baile, a goleada e a liderança.

Mas os jornalistas sem ousadia, que estão matando o jornalismo impresso, preferiram cumprir o planejado. O resultado são capas surreais em Zero Hora (Porto Alegre, RS), Diário Gaúcho (Porto Alegre, RS) e Correio do Povo (Porto Alegre, RS). Parece que a goleada não aconteceu!

Esse é o tipo de comportamento amorfo que afugenta leitores e decreta a morte dos impressos. Culpa de quem não entende de jornalismo. Não vibra. E se protege atrás do piloto-automático.

Lamentável.

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Na dúvida, faça o simples


Não é preciso ter a melhor ideia da vida todos os dias. Um jornal impresso diário se faz de informações relevantes comunicadas da forma mais eficiente possível.

A primeira página do The New York Times (Nova York, NY) de hoje faz o simples: uma tabela do número de mortos dia a dia das últimas semanas, branco no preto. Sem desenhos, ilustrações desnecessárias ou qualquer outra cosmética. É o fato e ponto.

Dessa forma é possível visualizar imediatamente o que se quer dizer.

Uma aula de simplicidade do NYT.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Governador só sai na foto dos jornais paulistas


A foto da vacinação da primeira brasileira (em território nacional) está nas capas de 99% dos impressos brasileiros.

Mas há uma sutil diferença na edição de Folha de S. Paulo (SP) e O Estado de S. Paulo (SP) em relação a TODOS os demais: a presença do governador Doria ao lado da cena.

Nessa guerra política, pelo jeito os jornalões paulistanos assumiram um lado.
 






domingo, 17 de janeiro de 2021

Um show de histórias e capas

The New York Times Magazine (Nova York, NY), a revista do mais importante jornal do mundo, entende que a relação com o leitor/audiência não termina quando se publica algo - erro mais comum de 10 entre 10 publicações da América do Sul. 

Matérias fantásticas, bem pensadas, elaboradas com enorme rigor e cuidado, ganham a capa do NYT Magazine. E a produção da capa é outro exercício de bom jornalismo. Tanto, que não poderia morrer ao final de cada domingo.

Por isso a revista edita reportagens gráficas, em diversos formatos, como esse vídeo no Instagram sobre as histórias por trás das capas do ano passado. Um espetáculo. Uma aula de como manter a boa relação com a audiência.

PS: Dica do super antenado designer Antonio Martín


quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Não é o que parece


A capa do The New York Times (Nova York, NY) revela duas informações que não estão diretamente ligadas, ainda que a conexão seja inevitável.

A manchete é sobre o futuro político do presidente Donald Trump, que teve processo de impeachment aceito pela Câmara dos Deputados e agora vai esperar o veredito do Senado Federal. Pela primeira vez na história um presidente vai pela segunda vez a julgamento.

A foto é sobre a preparação dos "Marines" para garantir a tranquilidade e segurança na posse do presidente eleito Joe Biden, prevista para a semana que vem. O momento de descanso dos soldados parece uma semana de tomada do palácio em golpe de estado.

É muito difícil fazer uma capa unindo dois temas tão próximos e fazer sentido sem vulgarizar. O NYTimes conseguiu.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Os sapatos da Folha


A Folha de S. Paulo (SP) acertou em cheio na escolha do jogo de imagens que ilustra a triste notícia da chegada às 200 mil mortes por Covid. Os sapatos que ficaram.

A ideia foi aplicada já ontem, no site, e está hoje dominando a capa do jornal.

Genial. Não precisa de legenda.