Imprima essa Página Mídia Mundo

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Manchete chapa-branca


Recorde de infectados por Covid 19 no Rio Grande do Sul. Calor extraordinário na região, com temperaturas acima dos 40 graus Celsius. Escândalos pipocando em prefeituras municipais gaúchas - inclusive Porto Alegre.

Mas o jornal Zero Hora (Porto Alegre, RS) prefere dedicar sua manchete a uma minúscula e ineficiente visita da Ministra da Agricultura a uma das regiões castigadas pela estiagem.

O que a Ministra trouxe para os produtores? Absolutamente nada, só o palavrório. Ela permaneceu cerca de 5 horas em solo gaúcho. E, mesmo assim, Zero Hora lança fogos e abre espumantes com a (falta de) ação de Tereza Cristina, que, por sinal, está no governo desde o início da gestão do Presidente.

Difícil convencer o leitor que se trata de uma escolha editorial, e não de uma decisão empresarial. Mais difícil ainda vai ser recuperar os assinantes perdidos, cansados desse aparente jornalismo "chapa-branca".

quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

A irreverência carioca outra vez


Criatividade é algo que não se compra em armazém de secos e molhados.

Meia Hora (Rio de Janeiro, RJ) é certeiro na capa de hoje. Sem carnaval de rua no Rio, o impresso anuncia os blocos que vão desfilar. E até antecipa as notas.

Muito bom.

O frio nas estradas americanas


O frio e a nevasca castigam o estado de Washington, no Oeste dos EUA.

Curiosamente, três dos principais impressos americanos, ilustraram as capas de hoje com a imagem das estradas e seus caminhões parados.

The Washington Post (Washington, DC) e The Wall Street Journal (Nova York, NY) com a mesma foto. The New York Times (Nova York, NY) com uma pequena variação.


 

terça-feira, 14 de dezembro de 2021

El País Brasil fecha as portas

O mais importante meio de comunicação da Espanha sonhou em ter uma publicação robusta no Brasil. Por 8 anos até tentou, mas acaba de anunciar o fechamento das operações em terras brasileiras.

El País (Madri, Espanha) surpreendeu seus leitores e publicou uma carta aos leitores às 10h59 de hoje anunciando o fim. Alega falta de sustentabilidade para operar no Brasil.

É uma pena. El País era um exemplo de bom jornalismo nacional, com pautas que nem sempre recebem a mesma atenção dos jornalões brasileiros. Mas as contas não fecharam.

Até a próxima, El País.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

O jornal que conta o que não interessa e todo o mundo já sabe


Triste fim de A Tarde (Salvador, BA), um jornal que fez história em mais de 100 anos.

Hoje o diário soteropolitano definha. Uma circulação quase "clandestina" de poucos exemplares no impresso, um site que não sabe para que serve. Brigas entre os acionistas, dificuldades para retomar o caminho vencedor.

Um exemplo de falta de estratégia editorial é a capa de hoje. Depois do dilúvio que inundou a Bahia, A Tarde dá em manchete a burocracia. O que menos interessa em uma tragédia é se A ou B visitaram a região - comodamente, de helicóptero. Sem uma linha editorial clara, não há leitores. Sem leitores não há anúncios.

Jornal precisa defender o cidadão, ir a fundo nas causas, nos responsáveis, na falta de infra-estrutura. E nas consequências, os prejuízos humanos e econômicos.

A Tarde é um jornal que não faz sentido em 2021. Que pena que permitiram que se chegasse a esse ponto. O fechamento é questão de tempo, pouco tempo.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

Interação com a vaca


Apareceu uma vaca magra na frente do prédio da Bovespa, em São Paulo. Serviu de contraponto ao touro - copiado de Nova York - que andou pelo mesmo local.

Ontem a escultura foi retirada.

Na capa de O Estado de S. Paulo (SP), a equipe da prefeitura começa a expulsá-la do local.

Na capa da Folha de S. Paulo (SP) um exemplo vivo dos efeitos da vaca magra observa o monumento amarelo com desconfiança.

São interações com a obra. Cada um do seu jeito.
 

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Desenhos de crianças


O diário Ara (Barcelona, Espanha) é escrito em catalão e cuida dos princípios da autonomia da região.
Semana passada decidiu homenagear os pequenos no Dia Internacional das Crianças e saiu com a edição impressa sem qualquer foto. Só desenhos de crianças, sobre o tema da matéria. Ficou muito bom.

No Brasil, O Popular (Goiânia, GO) já havia feito algo muito semelhante no Dia das Crianças de 2015. Com enorme repercussão.

É uma pena que os impressos não entendem o "canhão" que têm em mãos e esquecem de promover a criativade como Ara e O Popular com maior frequência.